Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DIÁRIO 89

Criando memórias desde 1989

08
Mai13

Dos planos

Ontem à noite no meio de uma conversa afirmei que o melhor é não fazer demasiados planos para o nosso futuro, pois a vida a cada passo encarrega-se de nos surpreender de um momento para o outro. Olhei para a minha vida e dei conta que tudo o que tem acontecido de importante nela não foi minimamente planeado muito menos imaginado. Após doze anos de estudos escolhi formar-me num curso superior que nunca tinha pensado até ao minuto em que tomei a decisão. Decisão tomada, segui em frente e batalhei em cada adversidade que me foi surgindo. Meses após ter um canudo na mão, lancei-me praticamente sozinha para o país que me viu outrora nascer, onde ultrapassei dificuldades e medos que nunca julguei ser capaz. Se um dia sonhei ou sequer imaginei este panorama no meu futuro? Nunca. Se sou menos feliz por o meu presente ser tudo menos o que imaginei um dia em criança e adolescente? Não. É óbvio que por vezes os sonhos de infância surgem na memória e fica um certo sentimento de vazio, mas consigo ser feliz com aquilo que a vida me reservou. Agarro-me àquilo que tenho e ao que vida me vai oferecendo dia após dia, sem demasiados planos e dando um passo de cada vez.

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.