Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DIÁRIO 89

Criando memórias desde 1989

01
Mai19

Pré-férias

Encontro-me naquele típico período pré-férias, onde a paciência no trabalho se faz pouca, e já só penso na próxima pausa para o meu bem estar mental. Entro hoje na lenta, mas doce, contagem decrescente para as férias, as quais começam dentro de um mês!

27
Abr19

1912

É impossível não nos sentirmos privilegiados quando cuidamos de pessoas centenárias. Sinto sempre uma curiosidade e admiração enorme. Esta semana conheci mais uma dessas pessoas, com a bela idade de 107 primaveras! Penso ter sido a pessoa mais velha que até agora conheci. Nascida em 1912, dá para imaginar a vida deste ser que passou por tantas épocas diferentes?

28
Jan19

Mensagem do Além

IMG_20190127_190437-01.jpeg

Comecei o ano de dois mil e dezanove desejando encontrar respostas às questões que me coloco sobre o meu futuro. Ontem em mais um turno de trabalho encontrei uma mensagem num sítio bastante improvável. Fiquei ainda mais estupefacta quando a li com mais atenção já em casa. Confesso que acabei por me rir interiormente, talvez até de nervoso miudinho, pelas palavras se adequarem bastante a mim. 

 

"Ter um objetivo na vida é o único objetivo a procurar bem. Não o encontramos nos países longínquos, mas no próprio coração. Onde há vontade, há caminho."

 

16
Ago15

Última noite

18711473_UUL5y.jpeg

 Esta noite irei trabalhar o meu último turno nocturno, algo que faço há mais de dois anos e meio. Quando aceitei a proposta para assegurar os turnos nocturnos no meu local de trabalho, o que mais me aliciou foi sem dúvida o salário e as folgas garantidas após as noites trabalhadas. Inicialmente foi o que mais me agradou, pois além de um salário melhor, o tempo livre disponível permitia-me ir a Portugal com mais frequência.

Porém após dois anos a trabalhar de noite e após o cansaço e estilo de vida que isso implica resolvi mudar! Desengane-se quem acha que trabalhar à noite é sinónimo de trabalhar pouco ou nenhum... Porque entre colegas há muito essa ideia, que à noite não fazemos nada. Obviamente que o trabalho é menor e que durante a noite há tempos mortos, mas é preciso pensar que o nosso organismo está menos reactivo visto que ele foi feito para trabalhar de dia. É preciso ver que por muito que nos sentamos um pouco durante a noite, o nosso cérebro tem de estar sempre alerta para o que quer que aconteça e temos de estar aptos a agir imediatamente. E isso às três ou cinco da manhã por vezes torna-se uma tarefa árdua. Para não falar das noites que passamos a trabalhar em vez de estar a usufruir de um natal ou passagem de ano junto dos nossos, como já me aconteceu...

Noites brancas em casa por causa de um sono completamente desregulado e irritabilidade como consequência, poucas horas dormidas para poder aproveitar o dia, noites importantes passadas no trabalho, a falta de reconhecimento pelo trabalho nocturno... estes foram os principais motivos que me levaram a querer mudar de turno, visto que ao contrário de Portugal, em França os enfermeiros geralmente trabalham ou o turno de dia ou o turno da noite, nunca os dois em simultâneo, o que na minha opinião é muito bom!

Tenho perfeita noção que vou trabalhar bem mais, mas com um corpo bem mais acordado que actualmente. E além disso uma coisa já ninguém me tira... A minha rica caminha todas as noites. A partir de agora aquele vazio vai estar sempre preenchido!

02
Jun15

Portugueses em formação

São várias as situações em que nós portugueses pelo mundo perdemos a noção do espaço e nos perguntamos se estamos mesmo no estrangeiro. Hoje mais uma situação engraçada aconteceu cá em França, numa formação no meu trabalho. Ora, em nove pessoas presentes na formação éramos sete de origem portuguesa incluindo o formador. Quem ficou mesmo contente foi o formador que adorou desenferrujar o seu português connosco!

12
Mai15

Dia Mundial do Enfermeiro

Hoje celebra-se o Dia Mundial do Enfermeiro, dia este que assinala o nascimento de Florence Nightingale a qual foi pioneira da enfermagem moderna.

Durante a minha infância não imaginava que um dia iria tornar-me enfermeira, mas o destino levou-me a conhecer esta arte do cuidar. Apesar de nem sempre ser fácil exercer esta profissão, que poucos reconhecem o seu valor e que exige dedicação e muita paciência, há sempre algo que nos faz querer continuar: o bem do próximo. Hoje o dia é dedicado a nós enfermeiros, que apesar tudo, somos uns super heróis no quotidiano de imensas pessoas! Hoje é dia de exercer o meu super poder... let's go!

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

MEMÓRIAS

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D