Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DIÁRIO 89

Criando memórias desde 1989

01
Set19

Setembro

image.jpeg

Setembro começou com a descoberta do Geocaching, um passatempo que apesar de ter ouvido falar nele há uns anos, só hoje decidi experimentar.
Eu e o marido saímos para um passeio no habitual parque perto de casa, desta vez não para caminhar ou correr, mas sim em busca de caches. Estes pequenos tesouros, que são caixas contendo um livro de registos e por vezes objetos, levaram-nos a descobrir cantinhos que desconhecíamos por completo. Hoje foram 8 as caches descobertas, as quais nos deixaram com vontade de descobrir muitas mais!

11
Nov18

Núpcias no Douro

O dia após nos casarmos é ambíguo no que toca a sentimentos. Por um lado estamos com o coração farto de amor e felicidade, mas por outro sentimos um certo vazio e até uma pequena tristeza, por algo planeado durante meses ter passado num piscar de olhos! Juntando a esta bipolaridade de sentimentos, o cansaço dos últimos preparativos até ao dia em si, fez-se sentir bastante no dia seguinte.

Depois de uma rápida passagem pela quinta, onde ainda haviam vestígios da  nossa festa, fomos em direção ao merecido descanso. Baião foi a nossa escolha, onde nos esperava um quarto de hotel virado para o Douro. 
Assim que lá chegamos aproveitamos a tarde de sol com um mergulho na piscina e um momento de preguiça nas espreguiçadeiras, onde começamos a sonhar com a nossa lua de mel.
Passeamos pelas vinhas presentes no hotel, e depois de um banho quente fomos jantar. Depois de um jantar divinal, não pensava que aquele hotel me pudesse surpreender mais. Tão errada estava eu! O melhor fica para o fim como se costuma dizer. A meio da noite, vim à varanda e vi o céu mais estrelado que alguma vez vi na vida. Um universo repleto de constelações. Acordei o meu agora marido para ver aquele espetáculo deslumbrante. Ele que se queixou que nunca via estrelas cadentes, viu ali mesmo uma a deslizar pelo céu.

IMG_0668.JPGIMG_0654.JPG

IMG_0672.JPG

IMG_0703.JPGIMG_0679.JPG

Sem dúvida um cantinho repousante, que se revelou mágico.

16
Mar16

Real Bodies, uma exposição impressionante

Na nossa viagem a Lisboa, aproveitamos para visitar a exposição Real Bodies. Tinha imensa curiosidade em descobrir esta exposição que já tinha estado no Porto há uns anos e que acabei por não ver lá. Convenci o namorado a ir, e não sendo ele muito fã deste tipo de coisas lá acabou por aceitar!

A exposição Real Bodies é a maior e mais completa exposição de corpos e órgãos humanos reais, onde somos acolhidos com a seguinte frase: "Não importa a raça, não importa a sua religião, não importa a sua orientação política, não importa se é rico ou pobre... todos partilhamos um elemento comum: O Corpo Humano.".

Foi com imenso entusiasmo que fui percorrendo as galerias onde fui descobrindo o nosso interior de forma nua e crua mas que acaba por ser cativante. Aberto a todo o tipo de público, foi com prazer que vi lá vários avós a explicar a exposição aos seus netos. São imensos os conhecimentos fornecidos além de várias curiosidades bem caricatas. Uma mensagem importante que é transmitida é a de que devemos aprender a respeitar o nosso corpo através de pequenos cuidados diários. Uma autêntica enciclopédia viva sobre o corpo humano. Somos seres completamente fascinantes!

10
Ago15

Gerês

O Verão é para a maioria sinónimo de praia, mas existem muitas outras alternativas para poder usufruir da estação mais quente do ano. Uma dela é o Gerês. O Parque Nacional da Peneda-Gerês localiza-se no extremo nordeste do Minho até Trás-os-Montes, abrangendo os distritos de Braga, Viana do Castelo e Vila Real. Este faz fronteira com a Galiza e possui cerca de 70290 hectares, sendo considerado como Reserva Mundial da Biosfera.

Praticamente todos os anos dou uma saltada ao Gerês pois é um sítio que eu adoro. Entre montanha, árvores, rios e cascatas estamos envolvidos pela natureza no seu estado mais puro, o que é super agradável. Normalmente quando lá vou a primeira paragem é feita no São Bento da Porta Aberta. Sendo um santuário cristão, este local está sempre repleto de peregrinos. Gosto sempre de deixar lá uma velinha com os meus desejos.

DSC00948.JPGDSC00946.JPG

DSCF4305.JPG

DSCF4312.JPG

Depois do S. Bento costumamos ir em direcção à Vila do Gerês, uma pequena vila bem simpática onde é possível ficar alojado, comprar recordações, tomar um café ou até usufruir das termas que lá existem.

Após a Vila do Gerês e já bem perto da montanha dá-se início a subidas sem fim, que nos podem levar a inúmeros locais naturais dignos de serem visitados. A Pedra Bela é um desses lugares. A cerca de 834 metros de altitude temos uma vista de cortar o fôlego sobre o Gerês...

10
Jul15

Parc Astérix

Em Junho aventuramos-nos com os amigos e rumamos para um dia de pura adrenalina e emoções fortes no Parc Astérix. Sem recordações da minha ida a este parque quando era mais nova, a não ser através de vídeos filmados e fotografias tiradas pelos meus pais, foi com muito entusiasmo que lá voltei. Inaugurado no ano em que nasci, em 1989, este parque temático é dedicado à banda desenhada Astérix. 

20150621_102617.jpg

20150621_103251.jpg

DSC04692.JPG

Aventuramos-nos na primeira atração, o Romus et Rapidus, uma atração aquática, em que percorremos uma espécie de rio a grande velocidade dentro de boias, dando direito a muitas gargalhadas e também a roupa molhada!

DSC04705.JPG

20150621_103738.jpg

No universo La Grèce Antique andamos em praticamente todas as atracções, das quais se destaca  o Tonerre de Zeus. Esta é uma montanha russa em madeira, com 33 metros altura e atinge uma velocidade de 80km/h. Foi nesta atracção que a adrenalina no seu estado mais puro se fez sentir pela primeira vez. Uma subida sem fim que nos levou a uma descida a pique de tirar o fôlego! 

De seguida assistimos ao espectáculo que envolve golfinhos e otárias. Um momento de descontracção muito bonito.

DSC04749 (2).JPG

DSC04713.JPG

DSC04737.JPG

DSC04754.JPG

29
Mai15

Domaine de Chamarande

No passado mês de Abril, num domingo solarengo, fizemos o primeiro picnic do ano entre amigos. Pesquisamos um novo lugar a descobrir e escolhemos o Domaine de Chamarande! A trinta e nove quilómetros a sudoeste de Paris, no departamento de Essonne, o Domaine de Chamarande é actualmente um parque aberto ao público, classificado como monumento histórico e conta com cerca de 99 héctares.

19419276_vQb2W.jpeg

19419275_lLi0t.jpeg

19419277_BKTRr.jpeg

19419279_2Lukj.jpeg19419278_IzIFu.jpeg

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.