Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

DIÁRIO 89

Criando memórias desde 1989

20
Mai16

Mont-Saint-Michel

O Mont-Saint-Michel é uma comuna francesa situada no departamento da Manche, na Normandia. Visitamos este magnífico local na nossa última viagem. 

O Mont-Saint-Michel deve o seu nome ao ilhote rochoso onde foi construída uma abadia e santuário em honra de São Miguel. Encontra-se na lista dos dez sítios mais frequentados em França, seguindo-se imediatamente aos locais mais mediáticos de Paris. Com mais de dois milhões e meio de visitantes por ano, este foi classificado como monumento histórico desde 1862, e é Património Mundial da UNESCO desde 1979.

19627470_lvFJ8.jpeg

19627471_lMgGn.jpeg

Este mosteiro fortificado no século XII, conta com menos de 50 habitantes actualmente. Acredita-se que a história do monte Saint-Michel começou por volta de 708, quando o bispo de Avranches mandou construir no monte Tombe um santuário em honra ao arcanjo São Miguel. Já no século XX os monges beneditinos instalaram-se na abadia e uma pequena vila se foi formando.

Durante a Guerra dos Cem Anos, entre a França e a Inglaterra, o Mont-Saint-Michel serviu de fortaleza, resistindo a todas as tentativas inglesas, tornando-se assim símbolo da identidade nacional. Durante a Revolução Francesa, de 1789 até 1863, o monte foi utilizado como prisão após a dissolução das ordens religiosas ditadas na época.

A estátua de São Miguel está colocada no topo da igreja, que culmina com 170 metros de altura. Várias habitações são classificadas também elas como monumentos históricos.

19627507_1jHwP.jpeg

19627509_FvU9b.jpeg19627508_2gmSg.jpeg

Chegamos ao monte um pouco desmotivamos, pois no parque de estacionamento tivemos o azar de rebentar um pneu do carro, mas tentamos não pensar muito nisso e aproveitar. Antes de entrar dentro da fortificação já íamos adivinhando que íamos entrar num outro mundo. Uma pequena cidade formada em cima de uma rocha de formato piramidal, parece algo tirado de um filme. Mas aqui é bem real, pelo que o nosso passeio foi mais do que agradável e surpreendente! Hóteis, restaurantes e diversos comércios animam as ruelas do Mont-Saint-Michel.

A visita ao monte é bastante simples, visto que existe uma única entrada (a qual é gratuita) e os percursos são pedestres, visto que os carros não entram no monte. 

19627540_zji0z.jpeg19627535_HnJTS.jpeg

19627536_VV2VI.jpeg

19627539_bDGBA.jpeg19627538_33hqf.jpeg

Além de uma beleza extraordinária, o Mont-Saint-Michel é bastante conhecido pelas suas marés! Quando lá estivemos a maré estava baixa, mas se forem espreitar na internet poderão ver como muda a paisagem quando a maré está alta.

A sua localização sofre uma grande influência das marés, sendo que a subida dá-se de forma bastante rápida, tornando o monte numa autêntica ilha. Foi por este mesmo motivo que o estacionamento passou a ser interdito à volta do monte, algo que era possível há uns anos atrás (vivenciado pelos meus pais quando foram há mais de 20 anos), pois como a maré subia tão rapidamente havia muitos carros que ficavam submersos! O acesso ao Mont-Saint-Michel é então feito a pé, em carroças de cavalo ou de autocarro (o qual é gratuito). O carro e autocarros ficam estacionados a cerca de 2,5 km num parque que tem um custo fixo de cerca de 12€.

Existem muitas excursões a pé pelo areal, aconselhadas a serem feitas com guias pois existe o perigo da maré subir além de alguns sítios serem feitos de areia movediça. Foram muitas as pessoas corajosas que vimos de calça arregaçada e pés descalços na areia, com um frio quase insuportável!

19627620_Lfl3t.jpeg19627619_FDGHg.jpeg

19627622_tYZaa.jpeg

19627617_CUtBM.jpeg

19627621_ITlAB.jpeg

Apesar do vento gélido que estava neste dia, adoramos visitar este cantinho. É realmente um lugar magnífico, e só fiquei com pena de não o ver à noite, pois todo iluminado deve ser ainda mais maravilhoso!

19627640_QZd8q.jpeg

19627639_1mC7s.jpeg

4 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.