Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

DIÁRIO 89

Criando memórias desde 1989

22
Jun18

Meia década debaixo do mesmo teto

IMG_20130626_194238.jpg

Precisamente há cinco anos, depois de festejarmos o aniversário do teu pai na véspera, embarcamos no mesmo avião com destino ao início de uma vida a dois.

Com a cabeça repleta de questões e o coração ansioso, encaramos o desconhecido sem medos, pois sabíamos que juntos conseguiríamos de qualquer maneira.

Assim que aterramos e recuperamos as bagagens que traziam consigo recordações de uma vida, fomos até ao apartamento que eu conseguira alugar com a ajuda de uma colega, semanas antes da tua chegada. O apartamento estava longe de ser um luxo e ele encontrava-se totalmente despido, pelo que quando entramos porta dentro viste chegar uma nova página na tua vida, na nossa vida.

Depois de largar as malas, fomos fazer algumas compras ao supermercado, e ao fim deste primeiro dia tive de ir trabalhar para mais um turno noturno. Ficaste só naquele apartamento que ainda não sentíamos como nosso.

Enquanto esperamos que a nossa mobília chegasse, vivemos os dois em modo campismo. Dormimos num velho colchão emprestado e fizemos refeições sentados em caixas de cartão. Quando olhávamos para nós em modo campistas, eu dizia-te "Deixa lá, um dia isto serão recordações que poderemos contar e rir!".

Os móveis finalmente chegaram e aquele lugar tornou-se um pouco mais parecido com um lar. Vivemos naquele apartamento durante aproximadamente um ano, para depois nos mudarmos para aquele onde ainda hoje nos encontramos.

Sei o quanto foi um choque de emoções para ti, o início da nossa vida a dois. Mudar de casa, adaptar-te a um novo país, e sobretudo à região parisiense que parece ter todos os países reunidos, aprenderes uma nova língua, procurares trabalho fora da tua área, os primeiros desentendimentos de viver a dois, entre outros. Sei o quanto te doeu aquela primeira noite, e toda esta nova realidade. Sei disso e muito mais. Sei sobretudo que foi das maiores provas de amor que me deste. Largares tudo para te juntares a mim, e sermos um nós debaixo do mesmo teto.

4 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

MEMÓRIAS

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D