Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

DIÁRIO 89

Criando memórias desde 1989

07
Set19

A vida é bela

Antigo lutador de boxe inglês e tailandês, com o seu francês arranhado pelo sotaque sérvio, de físico outrora imponente, cicatrizes os braços cheios, hoje preso a uma cadeira de rodas, trocada por um andarilho nos melhores dias. Esta é mais uma das pessoas que o trabalho me deu a conhecer.
Ele conheceu as maravilhas do mundo, viu a maior riqueza mas também a mais profunda miséria. Foi recebido duas vezes pelo antigo rei da Tailândia, e até teve a sua escola de boxe em Bangkok. Estas e tantas outras histórias partilhadas por um homem de sorrisos e de enorme gentileza.
Um dia ao fim de mais um turno, rodeado por mim e duas colegas, disse-nos o quanto estava feliz por estar ali rodeado de três mulheres bonitas. Prosseguiu contando-nos que nessa tarde, tinha recebido a visita das netas, que são sempre muito amáveis e trazem sempre o sorriso no rosto. Respondi-lhe que não é de admirar, pois o avô também sorri sempre. Ao que ele diz que sim pois "A vida é bela!". Fui apanhada de surpresa pela resposta, o que me aqueceu ainda mais o coração. Tão bonito e tão raro de se ouvir por ali.
A maior parte daqueles que cuido, estão cansados de viver, dizem-me imensas vezes para não envelhecer, para aproveitar enquanto somos jovens. Trabalhar com estas pessoas é sem dúvida uma aprendizagem constante, onde temos de filtrar o fundamental.
Quero um dia ser como este lutador, que conta as suas aventuras com um brilho nos olhos, de felicidade e não de arrependimento. Que apesar do físico mais abatido, braços marcados de feridas saradas, transparece um coração de bondade imensa. Que o sorriso é tão grande que explode pelos olhos. E que acima de tudo, continua a amar a vida.

4 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contacto

diariooitentaenove@gmail.com