Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DIÁRIO 89

Criando memórias desde 1989

10
Jun15

Barcelona

No aniversário do namorido em 2012 presentei-o com uma viagem de dois dias a Barcelona. Após várias pesquisas pareceu-me ser uma excelente cidade a conhecer, e não me enganei. No início de Novembro rumamos para esta magnífica cidade da Catalunha.

19963908_vzeFL.jpeg

Quando aterramos no aeroporto de El Prat, saímos do avião e dirigimos-nos ao comboio. Pelo caminho quase nos cruzávamos com a equipa de futebol do FC Barcelona, mas só chegamos a tempo de vislumbrar o autocarro.

Logo à saída do aeroporto achamos que a rede de transportes é muito boa, visto que temos facilmente acesso ao comboio que nos leva ao centro de Barcelona e lá podemos contar com o metro que nos leva a qualquer ponto da cidade. 

O primeiro lugar que procuramos foi o Parc Güell, não porque nos apeteceu, mas porque eu tinha planeado ao pormenor a viagem visto que esta era apenas de dois dias. Saímos então na estação de metro perto deste parque e após alguma caminhada encontramos uma imensa subida que nos levaria lá. Quando digo imensa subida, não é um exagero. A rua era de tal maneira inclinada que parecia formar um semi-círculo! O que vale existiam escadas rolantes...

19963909_1S487.jpeg

19963910_3ZtCv.jpeg

08
Jun15

O amor na terceira idade

Hoje venho partilhar um bonito momento que presenciei esta noite em mais um turno de trabalho. Actualmente trabalho directamente com idosos, o que sendo sinónimo de acompanhar, cuidar e até curar estas pessoas na última etapa das suas vidas, é também um meio de aprender imenso com elas.

Esta noite fui chamada a um quarto onde se encontra um casal hospitalizado. Preocupada a senhora veio chamar-nos para ajudarmos o seu marido, pois este tinha caído quando tentava deslocar-se para a casa de banho. Enquanto verifiquei se estava tudo bem com o senhor e o acompanhei à casa de banho, a senhora sentada na cama começou a chorar. Confessou-me que os dois estão hospitalizados porque o seu marido caiu em casa várias vezes e ao tentar ajudá-lo acabou por se magoar nas costas. Ao dizer-me isto mostrou-se mentalizada que precisam de ajuda pois já não têm vinte anos. Entretanto fui buscar o senhor à casa de banho e ao sair da porta este dirigiu-se não para a sua cama, mas para a sua esposa que ele viu que estava a chorar. E foi aqui que presenciei um momento muito bonito que me conseguiu emocionar. O senhor foi dar um beijo demorado na boca da senhora, dando-lhe a mão, em jeito de reconfortá-la após a sua enorme preocupação.

Por muito que descreva este momento, é impossível explicar o amor que eles conseguiram transmitir-me naqueles segundos. Um amor que perdura e que ultrapassa todas as barreiras que a vida nos vai colocando pela frente! Quem é que não quer um amor assim?

02
Jun15

Portugueses em formação

São várias as situações em que nós portugueses pelo mundo perdemos a noção do espaço e nos perguntamos se estamos mesmo no estrangeiro. Hoje mais uma situação engraçada aconteceu cá em França, numa formação no meu trabalho. Ora, em nove pessoas presentes na formação éramos sete de origem portuguesa incluindo o formador. Quem ficou mesmo contente foi o formador que adorou desenferrujar o seu português connosco!

Pág. 2/2

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.