Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DIÁRIO 89

Criando memórias desde 1989

17
Jan15

Feliz aniversário mãe

19264645_SalfB.jpeg

Hoje é dia de mais um aniversário, desta vez de uma das pessoas mais importantes na minha vida, a minha mãe. Há dois anos que não celebro este dia com ela, pelo que este ano apanhei o avião e vim festejar junto dela. Apareci na passada segunda-feira sem lhe dizer, e sem dúvida que a surpresa foi enorme. Depois de uns dias tranquilos passados neste lar doce lar, hoje é dia de festa!

08
Jan15

Liberté Egalité Fraternité

Charlie Hebdo é um jornal semanal satírico francês. Completamente a favor da liberdade de expressão este publica crónicas, relatórios, caricaturas sobre os mais variados temas que por algum motivo causam polémica. Ocasionalmente fazem trabalho de investigação publicando posteriormente as suas reportagens. Política, economia, sociedade francesa e religião, são os seus principais temas.

Devido aos temas abordados, obviamente que se tornou rapidamente num jornal bem polémico e pouco apreciado por aqueles que se sentem de alguma forma visados, pelo que este foi alvo de muitas queixas e ameaças.

Ontem dia sete de Janeiro de 2015 a sede deste semanário, criado por volta de 1970, sofreu um ataque terrorista. Um total de 12 mortos, 4 feridos em estado grave e mais algumas dezenas de pessoas em estado de choque.

Esta manhã outro tiroteio na zona sul de Paris que mais uma vez fez duas vítimas, em que uma delas acabou por morrer. Ainda não se sabe exactamente se este tiroteio tem ligação com o de ontem.

Agora pergunto-me, como sempre me perguntei, como é que nós seres humanos somos capazes de cometer tamanhas barbaridades. Como é possível atacarmos o nosso próximo sem piedade e sem motivos suficientemente válidos, e neste caso em nome da religião? Desde quando é que um deus nos leva a cometer actos deste género, em seu nome? Estas são algumas das muitas perguntas às quais nunca teremos respostas que nos satisfaçam.

Como a maior parte dos cidadãos em França e do resto do mundo, também eu fiquei tocada com estes acontecimentos não fossem estes terem acontecido a apenas uma dezena de quilómetros de onde vivo actualmente. Além de tocada, sinto-me obviamente assustada e com algum receio de sair à rua. 

Só espero que estes acontecimentos encontrem o seu fim, e só peço ao meu Deus que não hajam repercussões negativas quando os culpados forem encontrados.

Gostava que um dia assistíssemos ao lema da República Francesa aplicado em todo o seu esplendor.

07
Jan15

Honfleur

Num fim de semana de Julho de 2014 resolvemos dar uma escapadela até à costa do norte de França, pois estar em pleno verão a mais de 200 quilómetros de uma praia custa um pouco! Escolhemos alguns destinos e lá fomos nós num sábado de manhã rumo ao norte. 

Honfleur foi a cidade para onde nos dirigimos, cidade esta que foi recomendada por colegas e após algumas pesquisas fiquei ainda mais curiosa. Honfleur é uma pequena cidade portuária situada a aproximadamente 200 quilómetros de Paris, conhecida pelo seu Vieux Bassin pitoresco, pelas casas características da região e pelo inúmeros artistas que por lá passaram como Claude Monet por exemplo.

19264578_VqB2b.jpeg

19264580_LqmKQ.jpeg

Apesar de chegarmos lá e sermos brindados com alguma chuva, ficamos imediatamente rendidos. Este pequeno porto, conhecido por Vieux Bassin repleto de lojinhas, restaurantes e habitações ao redor é realmente encantador. Tornou-se ainda mais bonito quando o sol decidiu dar um arzinho da sua graça.

19264584_i09AC.jpeg

19264585_vaHzL.jpeg

Saindo um pouco das margens do porto, existem imensas ruelas a descobrir. Numa delas existe uma farmácia bem antiga, a qual conta com o mais pequeno museu de França dedicado a um escritor e humorista francês que nasceu ali mesmo em 1854, Alphonse Allais. 

São também inúmeras as igrejas que vão aparecendo, entre elas a Église Saint-Léonard, a Église Saint-Etienne e a a Église Sainte-Catherine, entre muitas outras, todas elas com uma arquitectura muito bonita.

19264588_BiH3i.jpeg

19264589_aGqUY.jpeg

19264590_rEZH4.jpeg

Como era sábado, a feira estava instalada na cidade o que deu logo outra vida às ruas. Passamos a manhã e parte da tarde nesta cidade. Depois de um passeio nas cidades vizinhas e de um banho na praia de Deauville, ao fim do dia decidimos voltar a Honfleur para jantar. E se tínhamos adorado este cantinho durante o dia, à noite ainda se tornou mais lindo! Repleto de pessoas a jantar nas esplanadas e as luzes a ligarem-se e a reflectirem na água, tudo resultou num ambiente espectacular. Escolhemos um restaurante onde jantamos com música ao vivo e de seguida demos mais umas voltas pela cidade.

19264592_SWk24.jpeg

19264593_1Z6tz.jpeg

19264594_2kKzh.jpeg

 Sem dúvida uma pequena cidade portuária encantadora!

02
Jan15

Um natal nas alturas

Este natal foi mais um natal fora do comum, não só pelo facto de o passar mais uma vez por França sem a presença da minha família, mas porque este ano ele foi passado a 324 metros de altura! Depois de uma véspera de natal passada em casa, no dia 25 de Dezembro rumamos até Paris onde decidimos subir ao topo da emblemática Tour Eiffel. Escusado será dizer a quantidade de gente que teve a mesma ideia que nós, não fosse este um belo dia para subir a um dos monumentos mais visitados no mundo. 

19264530_4P5ma.jpeg19264527_aV0w3.jpeg

Depois de mais de uma hora na fila para tirar bilhete lá seguimos em direcção ao elevador para finalmente subir. O dia entretanto já se tinha posto pelo que nos aguardava uma visão nocturna de Paris, uma visão magnífica, não fosse esta cidade ser conhecida como a cidade da luz.

Começamos pelo segundo andar, onde senti algumas vertigens no início mas que rapidamente desapareceram. A vista é sem dúvida fantástica. Tivemos direito a ver a torre a piscar mais que uma vez, já que lá estivemos mais de quatro horas! É muito melhor vê-la a piscar no exterior, dentro dela não temos a mesma percepção.

19264538_1qCr7.jpeg19264537_zomWS.jpeg19264536_agufe.jpeg

Depois do segundo andar, subimos ao topo, onde a vista se torna ainda mais espectacular. Lá encontramos o escritório de Gustave Eiffel, com algo que me deixou surpreendida. Numa das paredes existe um quadro com a imagem da Ponte D. Maria Pia, uma ponte situada no Porto projectada por Eiffel. Portugal representado no topo da Tour Eiffel!

Por fim descemos então ao primeiro andar, e se eu já estava feliz com aquela visita, ainda mais fiquei quando saí do elevador e anunciaram a presença de uma pista de gelo grátis! Não resisti, e lá tive de fazer mais uma fila para pegar nuns patins de gelo e entrar na pista.

19264550_J1UFz.jpeg

19264552_0N6I4.jpeg

Como uma criança no dia de natal lá deslizei toda feliz no primeiro andar da Tour Eiffel. Apesar de duas quedas, e uma delas bem aparatosa, nada me tirou o sorriso!

01
Jan15

365 oportunidades para sorrir

Ontem terminou mais um ano e como sempre um ano que passou a voar. Ainda parece que foi ontem que contava as doze badaladas na companhia do namorido, dos meus pais, do meu irmão, cunhada e sobrinho. Esta noite as doze badaladas foram passadas longe deles, mas perto de outras pessoas de quem cuidei em mais uma noite de trabalho.

Dois mil e catorze poderia ter sido um ano como todos os outros, com momentos bons e outros menos bons, mas para mim foi sem dúvida um ano diferente. Diferenciou-se pelo facto de um pequeno problema de saúde ter testado os limites da minha paciência e da minha esperança. Um pequeno problema chamado paralisia facial periférica, do qual um dia falarei melhor. Apesar de não ter sido nada de grave, foi muito difícil acordar todos os dias durante meses sem conseguir sorrir. Após uma luta diária e graças aos bons momentos vividos em 2014, o meu sorriso voltou! Momentos passados em família ao longo do ano, desde férias passadas em Portugal às visitas surpresa da minha irmã cá em França; o nascimento do mais recente membro da família, o meu segundo sobrinho, o qual tive oportunidade de conhecer logo nos primeiros dias de vida; laços de amizade que se tornaram mais sólidos durante o ano, pessoas que sei que levarei para a vida e que tornam a saudade e a distância mais fácil de suportar; e muitos mais outros momentos vividos que conseguiram abalar uma estúpida paralisia, momentos que me fizeram sorrir muito e que ficam gravados no coração! 

Um novo ano começa hoje, e são 365 as oportunidades de sorrir. Desejo que nada nos leve a desperdiçar uma única oportunidade. Sejamos felizes, e que os nossos sorrisos sejam imensos!

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

MEMÓRIAS

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D