Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DIÁRIO 89

Criando memórias desde 1989

31
Dez13

Dois mil e treze

Um ano que passou num piscar de olhos está prestes a terminar. Dois mil e treze começou com a certeza que a minha vida iria mudar. Poucos dias depois de mais uma passagem de ano entre família e amigos eis que me encontro novamente de malas feitas para voar até uma nova vida. Julgo ter sido uma das despedidas mais difíceis pelo facto de ter deixado a minha mãe completamente desamparada, pois o meu pai também viajou nesse dia. Nunca esquecerei  o olhar de sofrimento estampado no rosto da minha mãe naquele aeroporto. 

Encontrando-me novamente em terras de liberté, fraternité et egalité, fiz-me forte para poder vencer a batalha que é estarmos longe do nosso lar e dos nossos, o que nem sempre é fácil. Algumas datas importantes foram passadas à distância, mas nunca se pode ter tudo na vida não é? Apesar de ter perdido imensas coisas estando longe daqueles que me são queridos, sei que ganhei outras. Ganhei um emprego estável, algo que não conseguia em Portugal. Conheci e continuo a conhecer pessoas novas, a sua maioria portugueses, os quais fazem com que se torne um pouco menos difícil estar cá. Tenho Paris a menos de meia hora de distância. Vi imensa neve este ano. Recebi as chaves de um apartamento inteiramente por minha conta. Mobilei esse mesmo apartamento. Comecei a viver com ele. Pude estar mais vezes com o meu sobrinho fofinho. Comprei um carro, após vários anos de ter a carta finalmente já conduzo! Assisti ao pedido de casamento do meu irmão à minha oficial futura cunhada. Viajei quatro vezes até ao meu querido país, onde fui imensamente feliz. E muito mais poderia aqui dizer. Escolhendo uma palavra que resuma dois mil e treze sem dúvida escolho esta: independência. Cresci muito este ano, atualmente posso dizer que sou uma mulher independente! Apesar disso tenho de admitir que ainda assim sou dependente de algo... do namorado! Obviamente que nada disto teria sentido sem ele a meu lado! É tudo muito mais fácil quando estamos juntos. E assim quis relembrar o ano que em breve acaba, não falando muito dos pontos menos positivos mas sim dando ênfase aquilo que de melhor aconteceu, pois apesar de tudo fui feliz.

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

MEMÓRIAS

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D