Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DIÁRIO 89

Criando memórias desde 1989

18
Jul11

Obrigada

Ontem foi o dia do adeus à vida académica dos últimos quatro anos. Foi um dia de orgulho mas também de alguma tristeza por deixarmos aquele espaço que foi a nossa casa e aqueles professores que nos ensinaram a ser aquilo que hoje somos. Foi um dia para agradecer aqueles que nos possibilitaram e acompanharam nesta caminhada. Foi um dia estranho. Pensar que tudo acabou, e agora me encontro noutra etapa, a de procurar emprego.

Ontem após a última cerimónia a que tivemos direito na universidade, a missa de bênção das fardas, vim para casa com os meus pais, namorado, irmã e cunhado celebrar o fim desta etapa. Foram sem dúvida estas as pessoas mais importantes nos últimos quatro anos, pois foi graças a elas que tive oportunidade de me tornar enfermeira, foram elas que me aturaram nos momentos mais complicados, bem como me deram força quando precisei. Tive direito a receber prendinhas, que não estava minimamente à espera! Obrigada a todos! Hoje sou enfermeira.

15
Jul11

De volta ao lar

Hoje é dia de fazer malas e dizer adeus a esta casa e cidade que me acolheu nos últimos quatro meses. Apesar da imensa vontade que tenho de voltar para o conforto do meu lar é óbvio que vou ter imensas saudades. Aqui aprendi a ser mais independente, aprendi a ser uma verdadeira dona de casa, e o mais importante é que finalmente sou enfermeira.

A vida é mesmo assim, feita de passos que nos fazem seguir em frente, e este foi mais um.

09
Jul11

A vida é efémera

"Foram de facto imensas as experiências pelas quais passei, algumas que me marcaram e me fizeram pensar no sentido da vida e constatar mais uma vez que ela é tão efémera. Dei por mim muitas vezes a olhar para os doentes e pensar naquilo que de um dia para o outro nos tornámos e naquilo que pensamos: que somos seres fortes e imortais, o que de facto é uma ilusão que todos temos até nos acontecer algo."

(Reflexão final do relatório de estágio)

02
Jul11

Orgulho

Ontem à noite fui comer um gelado com duas amigas. Numa das conversas sobre a nossa futura profissão, em que dizíamos nós que não somos reconhecidos e não nos dão o devido valor, uma delas disse algo de uma grande verdade. Nós enfermeiros fazemos aquilo que por vezes nem os próprios filhos fazem aos pais. É um facto. Tratamos de pessoas que nos são completamente estranhas. Mas sabem uma coisa? Tenho orgulho de fazer o bem ao próximo, e custa-me ver as pessoas sofrer e não poder fazer mais.

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

MEMÓRIAS

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D