Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DIÁRIO 89

Criando memórias desde 1989

18
Jul09

Recordar

Estou a chegar de uma visita ao lar onde estagiei no ano passado, o meu primeiro estágio, e aquele que com certeza mais gostei, nunca esquecerei e do qual saí a sentir-me a melhor pessoa do mundo por ter feito bem aquelas pessoas tão carentes de afeto.

Nunca mais lá tinha voltado desde o fim do estágio, hoje tinha combinado com duas colegas minhas e lá fomos nós. De facto foi estranho entrar lá, ver as pessoas de quem cuidamos, algumas delas já lá não estão, e já existem novas.

O que já estávamos a espera é que não se lembrassem de nós, só duas ou três senhoras é que se lembravam. Também é normal, visto que já estagiamos há um ano, e este ano foram os nossos colegas do primeiro ano para lá.

Fui visitar a minha utente desse estágio, a minha primeira utente. Entrei no quarto como que a espreitar, com medo de a ver em pior estado. Mas de facto, ela continua igual, talvez um pouco mais magra. Falei para ela, ela ouve mal, vê mal e não fala. Mas obtive um grande sorriso, daqueles que me dava todos os dias quando ia prestar-lhe os cuidados. Será que ela me reconheceu? Duvido. Já passou tanto tempo. Mas sabe-se lá. Sorriu, e gostei.

Enfim, tenho muitas saudades deste estágio, saía todos os dias daquele lar feliz, apesar de cansada. Talvez o grupo em que eu estava ter-se dado todo bem ajudou. Não digo que não gostei dos estágios no Centro de Saúde e no Hospital, foram muito diferentes, treinamos muito as técnicas aprendidas. No centro de saúde raramente eram as mesmas pessoas que lá iam, no Hospital, visto que estava na Cirurgia as pessoas pouco tempo lá estavam, além de que mal tempo nos sobrava para conviver com a pessoa. No lar foi diferente, de manhã prestávamos os cuidados, também ainda não sabíamos técnicas quase nenhumas e ali também pouco havia a fazer. Ficávamos com a parte da tarde livre e levávamos os idosos para o jardim cantar, ou jogávamos as cartas, matraquilhos. Havia muito convívio com eles, e foram sete semanas sempre a cuidar da mesma pessoa e a contactar com toda a gente. No fim houve muitos choros como é normal, coisa que nunca aconteceu em mais nenhum estágio.

Gostei desta visita a estas pessoas, que um dia foram nossas.

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

MEMÓRIAS

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D